quinta-feira, 24 de outubro de 2019

CDS em branco e do avesso


É certo que as eleições foram desastrosas para o CDS-PP e que o partido anda, quase literalmente, à deriva depois do anúncio da saída de Assunção Cristas, ainda no rescaldo da noite eleitoral. 

Com uns a “chegarem-se à frente” para assumir a liderança e outros a ver se “vão ou não vão”, o partido não está a viver os seus melhores dias. Mas a verdade é que também não é necessário mostrar essas dificuldades nas "propagandas" que ainda estão expostas. 

O vazio e o desnorte é tanto no CDS, que até um dos cartazes que serviu de apelo ao voto está, agora, em branco, com as “caras” do partido – Assunção Cristas e Rui Lopes da Silva - viradas para trás e apenas o símbolo do CDS num fundo totalmente branco.

Das duas, uma: ou o CDS quer demonstrar a sua vontade de começar de novo, nas “costas” dos antigos líderes, e voltar a escrever a sua história numa página em branco; ou então quer mostrar que está vazio de caras, de ideias e de soluções.



Sem comentários:

Publicar um comentário