quinta-feira, 5 de abril de 2018

Hospital ameaçado... pelo mar

Na recente comemoração dos 46 anos do Hospital Distrital da Figueira da Foz, o presidente do Conselho de Administração, José Albino e Silva, aproveitou a data para deixou uma reflexão com o objectivo de suscitar um debate sobre a provável necessidade de se construir um novo hospital.

O gestor, com visão a longo prazo, justifica que desde a escolha do terreno até à entrada em funcionamento decorre, em regra, uma década. "Não podemos esquecer que a edificação base deste estabelecimento hospitalar ocorreu há cerca de 60 anos, não tendo sido o programa funcional de então nem o respectivo projecto de construção vocacionado para Hospital Geral, o que inviabiliza a possibilidade de maior desenvolvimento das infraestruturas", considerou. 

Para além disso, alerta que a própria localização é um impeditivo para o hospital, pelo facto de estar dentro da linha de demarcação do Plano de Ordenamento da Orla Costeira e evidencia o que se constata no dia-a-dia: o elevado risco de erosão, de galgamento e de inundação da área do hospital pelo mar.




Sem comentários:

Publicar um comentário