quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

“Baixa” a definhar

Das lojas de grandes cadeias internacionais que, nos últimos anos, passaram pela «Baixa» de Coimbra, hoje em dia, resta apenas a Mango. E assim, aos poucos e poucos, o centro histórico da cidade vai perdendo um dos seus factores de atracção.

A “Lefties”, da empresa Inditex, que se localizava na avenida de Emídio Navarro, onde outrora funcionou o emblemático cinema Tivoli, veio, há anos, substituir a Zara, mas, entretanto, também fechou. Sem as grandes lojas de empresas multinacionais, que têm capacidade para atrair milhares de turistas e (também) os conimbricenses, a «Baixa» vai definhando.

Os comerciantes queixam-se do crescente vazio. Os turistas são surpreendidos pela degradação do centro histórico. Os conimbricenses lamentam (embora contribuam para) a desertificação. A Câmara Municipal tem conhecimento de todas estas situações, mas... é caso para dizer: “falam, falam e não os vemos fazer nada”.

Parafraseando Ricardo Araújo Pereira, ficamos chateados? Com certeza que sim. De resto, mais cedo ou mais tarde, isso vai-se notar.

Sem comentários:

Publicar um comentário