quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Pedalar, mas só para alguns

A Figueira da Foz, Cantanhede e Mira vão ser ligados por uma nova ecopista, um investimento de 1,2 milhões de euros comparticipado por fundos comunitários no âmbito da rede europeia de ciclovias.
A nova ciclovia, um misto de asfalto e terra batida, seguirá junto à linha de costa, através da Mata Nacional e do estuário do Mondego, devendo ligar a sul da Figueira com a ecopista em asfalto do Atlântico, que termina na Nazaré.
Primeira conclusão a tirar: É mais fácil fazer aquela longa ciclovia, do que a ecopista entre Coimbra e a Figueira da Foz, passando por Montemor-o-Velho.
Segunda conclusão: É mais fácil abrir caminhos para as pessoas pedalarem do que chegar a um entendimento sobre a auto-estrada Coimbra-Viseu.
Terceira conclusão: É de aproveitar o canal aberto entre Lousã e Coimbra para uma ciclovia, já que nem um centímetro do Metro avança.

Sem comentários:

Publicar um comentário